transtorno do espectro autista

Você sabe o que é o Transtorno do Espectro Autista (TEA)?

O Transtorno do Espectro Autista, cuja sigla é TEA, se refere a um distúrbio genético que provoca dificuldades de socialização, comportamentos repetitivos e problemas na comunicação, além de outras manifestações.

O indivíduo diagnosticado com TEA costuma apresentar diversos sinais que podem surgir já nos primeiros dois anos de vida. Em alguns casos, a doença é diagnosticada quando o bebê tem cerca de 18 meses.

Para entender melhor sobre a doença, é importante saber que existem diferentes níveis de autismo. Abaixo, vamos mostrar os principais sintomas e quais as causas do Transtorno do Espectro Autista.

Confira!

O que é Transtorno do Espectro Autista?

O problema está ligado a uma série de quadros que podem variar quanto à intensidade e prejuízos que causam à vida do paciente.

Ele é um espectro, como um ponteiro que vai de uma ponta mais leve à outra ponta mais grave em termos de sintomas.

A patologia é caracterizada por afetar o neurodesenvolvimento, alterando o domínio da comunicação e interação, além de ocasionar padrões restritos e repetitivos de comportamento.

Quais as causas?

Alguns pesquisadores afirmam que o TEA pode ocorrer devido às influências genéticas ou ambientais.

No entanto, também vale ressaltar que alterações associadas ao distúrbio também podem ser encontradas em pessoas que não possuem a doença. Da mesma forma, nem todos aqueles que sofrem com alguma exposição ambiental de risco, que aumenta as chances de desenvolvimento do autismo, desenvolvem de fato o transtorno.

Mas, apesar disso, estima-se que as principais causas estão relacionadas aos pontos abaixo.

  • fatores genéticos: mesmo sem um gene causador do autismo específico, existe uma variação anormal dos cromossomos, que pode estar ligada ao transtorno;
  • fatores neurológicos: estudos mostram que o TEA está mais direcionado em pacientes que sofreram atrasos cognitivos ou epilepsia;
  • fatores ambientais: infecções e intoxicações ao longo do período pré-natal podem afetar o desenvolvimento do feto. Além disso, parto prematuro, baixo peso e outras complicações são fatores que estão ligados  ao problema.

Quais são os sintomas?

Os principais sintomas em crianças são:

  • falta de sorriso ou expressões faciais de afeto;
  • contato visual limitado;
  • dificuldades para se comunicar;
  • ausência de habilidades sociais.

Sinais em qualquer idade:

  • desvio do contato visual;
  • tendência ao isolamento social;
  • dificuldade em compreender os sentimentos alheios;
  • atraso no desenvolvimento da linguagem;
  • repetição de palavras e ações;
  • perturbação quando há alteração na rotina ou barulhos;
  • poucos interesses;
  • reações incomuns com odores, sons, sabores e cores.

Qual o tratamento?

O TEA não possui cura, mas é possível fazer com que o paciente tenha mais qualidade de vida. Para isso, é essencial o acompanhamento com psicólogo, fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional e com neuropediatra ou psiquiatra da infância e adolescência. Também é importante praticar atividades físicas, além de outros estímulos físicos e cognitivos.

O transtorno do espectro autista é um problema que pode se tornar mais grave, quando o paciente não é submetido aos tratamentos indicados pelo especialista. Por isso, ao se deparar com qualquer sinal, procure por um médico.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra da infância e adolescência em Foz do Iguaçu!

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe