TDAH

O que é TDAH: Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade?

As doenças psíquicas podem trazer muito sofrimento, gerando conflitos e sintomas que prejudicam o cotidiano e a qualidade de vida do paciente. Este é o caso do Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH), problema que pode afetar tanto crianças quanto adultos.

Contudo, quando o portador recebe o diagnóstico e o tratamento indicados, é possível ter uma vida com mais qualidade e bem-estar. Por isso, é fundamental buscar ajuda médica para que a doença seja tratada de forma adequada.

Para que você conheça melhor a doença, neste artigo, vamos mostrar como ela ocorre e quais são os seus principais sintomas. Acompanhe!

O que é TDAH?

O Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade, ou TDAH, é um distúrbio neurológico que costuma surgir ainda na infância. Sua causa está ligada a fatores genéticos. Geralmente, o problema acompanha o paciente por toda a vida.

As principais características da doença são os sintomas de inquietação, desatenção e impulsividade. Não existe cura para o TDAH. De toda forma, existem tratamentos que amenizam os sinais e possibilitam uma melhor interação social e qualidade de vida ao paciente.

O distúrbio possui três graus de distinção:

  • leve: o paciente manifesta sinais que não trazem grandes danos ao seu dia a dia;
  • moderada: existe prejuízo funcional presente, podendo trazer desconforto na vida social, acadêmica ou profissional;
  • grave: os sintomas são de alto nível, prejudicando toda a rotina do paciente.

Quais são os principais sintomas?

O transtorno é mais comum em crianças e adolescentes, por isso, os sinais podem ser observados na escola ou no ciclo familiar e social desde muito cedo. Segundo pesquisas, cerca de 4% das crianças apresentam déficit de atenção. Em mais da metade dos casos, a patologia acompanha a pessoa até a fase adulta, apesar dos sintomas se tornarem mais brandos.

Para diagnosticar o TDAH na criança, é preciso observar sinais, como:

  • desatenção, especialmente com assuntos que não são de interesse particular;
  • hiperatividade, associada com impulsividade;
  • dificuldades nos estudos e relacionamentos com outras crianças;
  • problemas em aceitar regras e limites.

Já os adultos apresentam:

  • falta de concentração no trabalho;
  • falha de memória;
  • inquietação;
  • dificuldade em avaliar o próprio comportamento;
  • abuso de álcool;
  • sensação de ansiedade ou depressão.

Quais as causas do TDAH?

Foi constatado que o TDAH não tem ligação com fatores sociais ou culturais, já que seus sintomas são semelhantes em diferentes regiões do mundo. Além disso, também não está relacionado com a educação familiar ou conflitos psicológicos.

Normalmente, aqueles que apresentam a doença possuem uma alteração na região frontal direita do cérebro e nas conexões com o restante do órgão. Essa região do cérebro é responsável pela inibição do comportamento, capacidade de atenção, memória, planejamento e autocontrole.

O cérebro do paciente com déficit de atenção também apresenta alteração nos neurotransmissores, principalmente a dopamina e a noradrenalina, que são responsáveis pela comunicação das células cerebrais.

O TDAH afeta a relação do indivíduo com o ambiente em que vive. Tal alteração pode ser amenizada com a realização de terapias e com o acompanhamento médico especializado. Sendo assim, é possível reverter o quadro e ter uma vida mais tranquila, com bem-estar e conforto no ciclo social.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em Foz do Iguaçu!

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe