autismo

7 dicas para melhorar a vida de uma criança com autismo

O Transtorno do Espectro Autista (TEA), popularmente chamado de autismo, é um distúrbio de desenvolvimento, que se caracteriza pela dificuldade na comunicação social e comportamentos repetitivos e estereotipados.  Normalmente, crianças autistas apresentam dificuldades na fala, bloqueios na hora de se expressar, dificuldade de interação e até mesmo realização de movimentos repetitivos. Mas, é importante ressaltar que cada criança é afetada com intensidades diferentes do transtorno. 

Os sinais do autismo surgem, na maioria das vezes, entre os dois e os três primeiros anos de idade, quando a criança começa a ter maior interação com a família e amigos. Em alguns casos, já é possível observar alguns sintomas, quando ainda são bebês, tais como ausência de expressões faciais ou ausência de reação aos sons. Mas, esses primeiros sintomas devem ser avaliados pelo médico.

Após a confirmação do diagnóstico, algumas atitudes no dia a dia podem ajudar a criança com autismo a ter uma vida mais leve.

Abaixo, você confere 7 dicas para possibilitar uma vida feliz para a criança autista.

Como ajudar a criança com autismo?

1# Entenda o tempo da criança

Cada autista tem seu próprio ritmo e velocidade com o qual processam as informações. Alguns precisam de mais tempo para responder, outros precisam de estímulos e ajuda. Entender esse tempo é essencial para lidar com a criança.

2# Forneça instruções claras e diretas e use palavras concretas

Evite enunciados e solicitações longas e abstratas. Em vez de fazer perguntas abertas, ofereça duas alternativas e deixe que a criança escolha aquela que desejar. 

3# Ofereça estímulos visuais

Ofereça o máximo de estímulo visual, para que sua compreensão seja mais rápida e motive-a por meio de recompensas, como adesivos, desenhos ou objetos que contenham seus personagens favoritos.

4# Cuidado ao toque e com as palavras

Normalmente, a criança autista é hipersensível. Então, tenha cuidado com a intensidade da voz, gritos e até com abraços. Tudo o que você falar, explique palavra por palavra.

5# Cuidado com a mudança na rotina

A criança autista pode ter resistência a mudanças. Uma rotina modificada pode provocar reações, como comportamentos repetitivos. Para quebrar rotinas, apresente sinais de transição (objetos, gestos), use um timer, uma campainha para a criança se acostumar com uma mudança de atividade. Se for de um lugar para o outro, explique como, quando e para onde ela está indo.

6# Estimule o contato com outras crianças

O ambiente escolar é o local oportuno para o desenvolvimento de habilidades por meio de atividades de interação social. Mas, é importante que ela seja acompanhada de profissionais capacitados para colaborar neste processo, como o psicólogo, o fonoaudiólogo, o terapeuta ocupacional e, em alguns casos, buscar também um acompanhamento pedagógico.

7# Identifique os interesses e motivações da criança

Use esses interesses e motivações para despertar a atenção para as atividades, facilitar o engajamento nas tarefas e para manter a criança focada.

 

Quer saber mais sobre autismo? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em Foz do Iguaçu!

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe