Ansiedade generalizada

Ansiedade generalizada: sintomas, causas e tratamentos

A ansiedade generalizada é um transtorno que pode afetar qualquer indivíduo, trazendo prejuízos no dia a dia e danos para a saúde.

A ansiedade é uma reação natural do ser humano. No entanto, a preocupação excessiva causa também a ansiedade fora do normal. A condição provoca sintomas que afetam a capacidade de raciocínio e a concentração, além de sensações físicas, como o sentimento de estar sofrendo um ataque cardíaco. Esses sinais podem durar dias, interferir no cotidiano e na qualidade de vida do paciente.

Neste artigo, iremos apresentar os principais sintomas, causas e tratamentos para este mal que, devido ao estresse do dia a dia, vem afetando cada dia mais pessoas. Acompanhe!

O que é ansiedade generalizada?

De acordo com o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-V), a ansiedade generalizada desenvolve sentimentos e sensações ligados à preocupação exagerada, ou expectativa apreensiva, que pode perdurar por longos períodos, prejudicando as atividades do dia a dia.

Quais as causas do distúrbio?

Apesar de não haver definição sobre sua real causa, acredita-se que esse transtorno psicológico está relacionado com a deficiência de neurotransmissores, responsáveis pela sensação de prazer e bem-estar, como a serotonina, a dopamina e a norepinefrina.

Outros fatores associados à doença são:

  • genética;
  • estresse causado pela rotina;
  • baixa qualidade de vida.

Algumas condições fisiológicas também podem causar alterações no organismo e gerar a sensação de ansiedade exagerada, tais como:

  • refluxo gastroesofágico;
  • patologias cardíacas;
  • menopausa;
  • alterações na tireoide.

Quais os sintomas da doença?

A ansiedade generalizada pode causar diversas sensações de desconforto, tais como:

  • preocupação e tensão permanente, mesmo sem motivo aparente;
  • dificuldade em controlar o medo;
  • cansaço excessivo e problemas de concentração;
  • irritabilidade;
  • distúrbios do sono, como insônia ou excesso de sono;
  • inquietação.

Além de problemas psíquicos, manifestações físicas também podem ocorrer, como:

  • tensão muscular;
  • dores de cabeça;
  • tremedeira;
  • náuseas;
  • diarreia.

Quais são os fatores de risco?

Dentre os fatores de risco da doença, estão:

  • gênero – mais da metade dos casos ocorrem em mulheres;
  • traumas infantis;
  • doenças crônicas ou graves, como câncer;
  • transtornos de personalidade;
  • abuso de substâncias, como drogas ou álcool.

Quais são os tratamentos?

Caso haja a presença dos sintomas acima, é importante consultar um psiquiatra, que fará o diagnóstico da doença com base nos sintomas, exame clínico e histórico de doenças do paciente e da família. Depois de detectar o problema, o profissional irá avaliar o quadro do paciente para indicar o procedimento mais adequado para o tratamento.

O tratamento pode ser baseado no uso de medicamentos, como ansiolíticos ou antidepressivos, que podem ser combinados com psicoterapias.

Ao longo das sessões de terapia, o psiquiatra observará os relatos do paciente para compreender as possíveis causas da ansiedade. A avaliação do real motivo do problema também contribui para que o indivíduo possa ter maior controle sobre as situações em que ocorram os sintomas.

Outras indicações para a redução do distúrbio é eliminar alguns hábitos, como a ingestão de cafeína, álcool e outras substâncias que podem aumentar a sensação de pânico e aflição. Também é importante praticar atividades físicas e manter sempre uma boa alimentação.

A ansiedade generalizada pode afetar a saúde, no entanto, quando detectada e tratada, é possível ter uma vida mais tranquila, sem os incômodos sintomas. Por isso, ao perceber qualquer sinal do distúrbio, procure um psiquiatra.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em Foz do Iguaçu!

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe